O Tableau Vivant é um tipo de narrativa visual que se utiliza de modelos em poses, figurinos e cenários arranjados com o objetivo de reconstruir uma cena literária, histórica, alegórica, ou mesmo cotidiana. Traduzido como “pintura viva”, ou “quadro vivo”, designou originalmente um gênero de entretenimento de muito sucesso no século XIX, que era a encenação teatral de uma pintura clássica.

Após uma breve introdução teórica a respeito das práticas em torno do quadro vivo fotográfico, os alunos das 1ªs séries do Ensino Médio desenvolveram um projeto coletivo no qual eles deveriam recriar pinturas pertencentes a um dos movimentos artísticos estudados no bimestre: Rococó, Neoclassicismo, Romantismo, Realismo, Art Nouveau e Impressionismo.